A verdade sobre a Hinode na Bolivia

Circula mensagens nas redes sociais de que grandes lideranças da Bolivia, deixaram a Hinode para trabalhar com uma empresa brasileira de Criptomoedas e que por conta disso, a Hinode fecharia sua operação na Bolivia.

A alegação é de que os produtos e os kits de adesão estariam custando caro demais para realidade boliviana.

Publicidade

Marco Antonio, o líder 01 da empresa, que possui cerca de 86% da rede Hinode e possui a maior rede da Bolivia, desmente essa informação.

Marco declarou a SUCESSO, que este troca troca faz parte da cultura brasileira de MMN e que existem líderes que se vendem e sempre saem da empresa contando histórias que interessam a eles.

Ao invés de questionar a postura do dissidente, preferiu afirmar que a Hinode Bolivia faturou U$ 1,5 milhão de dólares no primeiro mês e estão arrebentando nas vendas.

“A Hinode está se tornando uma gigante na America Latina e no mundo, como é no Brasil”, declara.

Deixe sua opinião