Amway é parceiro do Instituto Chinês para o Mapa do Genoma de Crisântemo

A Amway, a maior empresa de vendas diretas do mundo, mapeou com sucesso o genoma do crisântemo através de suas instalações de pesquisa global, o Centro de Pesquisa de Botânica Amway (ABRC), em colaboração com o Instituto de Medicina chinesa da Academia de Ciências Médicas Chinesas (ICMM).

No início deste mês, a Amway, com sede em Ada, Michigan, anunciou a conclusão do primeiro sequenciamento do genoma do crisântemo, uma planta de florescência geneticamente complexa que possui vários benefícios nas áreas de beleza e nutrição.

A equipe da ABRC em Wuxi, na China, anunciou o avanço do mapeamento com a ajuda do ICMM, bem como a tecnologia nanopore, uma das tecnologias mais avançadas disponíveis.

“Foi uma grande corrida porque sabíamos que vários grupos estavam tentando resolver essa seqüência e queríamos ser os primeiros no mundo a descobrir”, disse o vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da Amway, Catherine Ehrenberger. “Ser o primeiro a ter o sequenciamento do genoma do crisântemo é importante para nós do ponto de vista das empresas, mas também é realmente importante para a história de credibilidade científica da Amway.”

O genoma do crisântemo, considerado pelos cientistas como o mais complicado genoma no reino vegetal, levará a novos produtos de saúde e bem-estar da Amway com ingredientes-chaves da planta. Na Medicina Tradicional Chinesa, acredita-se que os benefícios potenciais variem desde a saúde óssea até a circulação sanguínea melhorada.

“Quanto mais aprendemos com o genoma, melhor podemos cultivar a planta, escolher quais espécies estudar, em que condição crescer, e assim por diante”, disse Jia Chen, vice-presidente do Centro de Pesquisa de Botânica da Amway. “Uma vez que temos esse conhecimento, podemos realmente fazer grandes negócios no futuro.

Ao decidir qual planta de medicina chinesa estudar, os cientistas da Amway analisaram a integração das filosofias orientais da medicina tradicional chinesa com as análises ocidentais.

“As análises nos conduziram ao Crisântemo”, disse Chen. “Havia bioactividade lá que alinhavam com os produtos que queríamos desenvolver, então é assim que decidimos sobre esta planta em particular”.

A descoberta é um dos vários marcos para o ABRC, um centro de pesquisa global dedicado a descobrir os benefícios das plantas chinesas para uso em produtos Nutrilite ™ e Artistry ™.

Deixe sua opinião