Amway irá pesquisar as plantas medicinais chinesas com o governo da China

A Amway China é parceira de um projeto de P&D liderado pelo governo para internacionalizar a medicina tradicional chinesa.

Os cientistas examinam plantas de medicina tradicional chinesa no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Botânico Amway.

A associação fará com que a empresa participe do décimo terceiro plano de P&D do plano  do país, para padronizar, modernizar e internacionalizar o uso da medicina tradicional chinesa.

O décimo terceiro plano se estende de 2016 a 2020 e estipula os objetivos e planos para o desenvolvimento econômico e social na China.

O cientista-chefe do projeto e professor da Universidade de Medicina Chinesa de Pequim, Lin Yuan Wang, assinou o acordo de parceria com a Amway China.

Segundo Wang, o projeto supervisionará seis áreas, incluindo o ensino da teoria da medicina tradicional chinesa, o uso da medicina tradicional chinesa na prevenção de doenças graves, a obtenção de recursos da medicina tradicional chinesa, a internacionalização da medicina tradicional chinesa.

“Acreditamos firmemente no poder da natureza e, ao mesmo tempo, integramos a ciência e a tecnologia modernas para desenvolver a medicina tradicional chinesa e usar a medicina tradicional chinesa para o benefício da saúde humana”, disse Jia Chen, vice-diretora de regulamentação técnica da Amway (região da Grande China), na cerimônia de assinatura.

Desafios

O órgão regulador da China, a Administração Estatal de Regulação do Mercado (SAMR)  expressou preocupação em relação à padronização do uso de extratos botânicos.

Zhang Jin Jing, disse que o trabalho exige estudos aprofundados para identificar a quantidade exata de botânicos bioativos necessários para alcançar um certo benefício à saúde.

Portanto, incentivou as empresas a participarem ativamente, do estudo das evidências de eficácia.

Deixe sua opinião