Amway processa um empreendedor que anuncia e vende seus produtos em sites

A Amway está empenhada em estabelecer um precedente contra vendas não autorizadas de seus produtos através da Internet.

O processo, aberto esta semana no Tribunal Distrital dos Estados Unidos no Distrito Leste de Nova York, alega seis acusações de vendas não autorizadas de produtos da Amway contra o vendedor, Hui Fang Yang, e seu supostamente comercial “alter ego” Qi Rui Inc.

De acordo com documentos judiciais, a Amway diz que não Yang não está autorizado pela a empresa e que o memso possui um inventário de “centenas, senão milhares” de produtos da marca Amway que ele vende em alto volume, todos os meses. 

Publicidade

A empresa alega que, após várias cartas de cessação e retirada, Yang ainda está vendendo a “Amway” intencionalmente e maliciosamente através do eBay.

“A venda não autorizada de produtos Amway pela Internet ameaça a segurança do consumidor e a reputação e boa vontade associadas às marcas comerciais da Amway“, afirmou a empresa em documentos arquivados nos tribunais.

Quando este relatório foi publicado, mais de 70 listagens ativas na loja online, que vende produtos desde agosto de 2018, incluem os produtos Amway. Como vendedor, Yang tem um “histórico comprovado de excelente serviço”, de acordo com o eBay. Sua loja tem mais de 660 críticas positivas do ano passado, incluindo mais de 60 do mês passado.

O gigante de vendas diretas com sede em Ada, Amway, fabrica e distribui produtos de nutrição, beleza, produtos de banho e corpo, utensílios de cozinha e produtos para o lar sob várias marcas, incluindo Nutrilite e Artistry. De acordo com a Amway, a empresa vende seus produtos online na Amway.com e através de milhões de parceiros independentes de negócios (IBO) em todo o mundo. 

A Amway proíbe seus empreendedores de vender online ou em pontos de venda, deixando apenas as vendas pessoais como uma prática autorizada, de acordo com documentos judiciais.

O processo, que exige um julgamento por júri, também inclui 10 empreendedores da Amway não identificados que violaram seus próprios contratos com a empresa vendendo grandes quantidades para Yang.

Como resultado das ações do réu, a Amway “sofreu e continuará sofrendo, danos monetários significativos que incluem, mas não estão limitados a, perda de vendas, dano ao valor de sua propriedade intelectual, dano ao ágio associado à família de marcas Amway e danos aos relacionamentos comerciais existentes e potenciais “, de acordo com o documento.

A empresa busca uma indenização por danos “, um valor que será determinado no julgamento”, que os réus pagarão, o que incluiria danos, interesses e honorários advocatícios.

Deixe sua opinião