Diamante Hinode faz denúncia de movimentação de rede indevida

A Diamante Cleide Castro, fez grave denúncia contra a Hinode, em rede social e pretende acionar judicialmente a empresa.

O problema começou quando seu marido, que era segundo titular do contrato, resolveu desenvolver o MMN da Racco.

Publicidade

A empreendedora solicitou a Hinode a retirada do nome de seu marido do contrato, mas para surpresa dela, a empresa mudou a linha ascendente, incluindo uma pessoa como patrocinadora que não estava na rede acima.

Ela passou a ser patrocinada por um empreendedor que entrou na empresa esse ano, enquanto ela estava na Hinode desde 2015.

Esta manobra, levou seu novo patrocinador a Diamante Duplo.

Como se não bastasse, a Hinode bloqueou ou cancelou o ID dela (727567), sem qualquer justificativa.

Esta situação acabou chamando a atenção para vários empreendedores que tiveram o mesmo problema.

Procuramos a Hinode para saber os motivos que levaram a empresa a realizar manobra de posição, mas ainda não obtivemos retorno.

Manobrar rede, é inaceitável no MMN e esperamos que este problema tenha sido um bug e tenha uma justificativa razoável porque esta situação coloca em cheque, a credibilidade e legitimidade do negócio.

Uma empresa não pode criar posição e migrar redes de acordo com seus interesses e de seus líderes.

Se isso for uma prática recorrente, toda a estrutura de liderança e formação de qualificações fica comprometida.

Aguardamos a resposta para esclarecermos esta situação.

NOTA: Essa nota foi publicada dia 15/10. No dia 24/10, recebemos a seguinte informação da Empresa:

“O Grupo Hinode informa que já contatou a consultora e o caso foi solucionado.”

 

 

Deixe sua opinião