Faça a Auto-Análise criada por Napoleon Hill. Hoje. Agora.

A auto-análise é essencial para você identificar acertos, erros e tudo o que precisa mudar e melhorar. Avançar ou recuar? Manter ou fazer diferente? 

A auto-análise te torna uma pessoa melhor, mais completa, mais preparada para atingir os objetivos que deseja.

Publicidade

Abaixo, apresentamos o questionário anual de Auto Análise de Napoleon Hill. Mas você também pode fazer a auto-análise mensalmente. Faça a sua agora!

QUESTIONÁRIO:

1. Eu alcancei a meta que estabeleci? (Você deve trabalhar com uma meta anual definida a ser atingida como parte do seu principal objetivo de vida).

2. Tenho fornecido um serviço da melhor qualidade possível, ou poderia ter melhorado alguma parte deste serviço?

3. Eu entreguei o melhor que pude? Eu dei o meu máximo?

4. O espírito do meu comportamento foi harmonioso e cooperativo em todos os momentos?

5. Eu permiti que o hábito da procrastinação diminuísse minha eficiência e, em caso afirmativo, até que ponto?

6. Eu melhorei minha personalidade e, em caso afirmativo, de que maneira?

7. Tenho sido persistente em seguir meus planos para a conclusão?

8. Cheguei a decisões prontamente e definitivamente em todas as ocasiões?

9. Eu permiti que um ou mais dos seis medos básicos [pobreza, crítica, saúde debilitada, perda do amor de alguém, velhice, morte] diminuíssem minha eficiência?

10. Eu tenho sido “muito cauteloso” ou “desprotegido”?

11. Meu relacionamento com meus associados no trabalho foi agradável ou desagradável? Se foi desagradável, a culpa foi parcial ou totalmente minha?

12. Dissiparei parte da minha energia devido à falta de concentração de esforço?

13. Tenho tido a mente aberta e tolerante em relação a todas as questões?

14. Como melhorei minha capacidade de fornecer serviço?

15. Eu fui intemperante em algum dos meus hábitos?

16. Eu expressei, aberta ou secretamente, alguma forma de egoísmo?

17. O meu comportamento em relação aos meus associados foi de molde a induzi-los a me respeitar?

18. As minhas opiniões e decisões foram baseadas em conjecturas ou precisão de análise e pensamento?

19. Eu segui o hábito de orçamentar meu tempo, minhas despesas e minha receita, e tenho sido conservador nesses orçamentos?

20. Quanto tempo dediquei ao esforço não lucrativo que eu poderia ter usado para obter melhores benefícios?

21. Como posso reorientar meu tempo e mudar meus hábitos para ser mais eficiente durante o próximo ano?

22. Fui culpado de alguma conduta que não foi aprovada pela minha consciência?

23. De que maneiras eu forneci mais e melhor serviço do que aquele que fui pago para emprestar?

24. Eu fui injusto com alguém e, em caso afirmativo, de que maneira?

25. Se eu tivesse sido o comprador de meus próprios serviços durante o ano, você ficaria satisfeito com minha compra?

26. Estou na vocação correta e, se não, por que não?

27. O comprador dos meus serviços está satisfeito com os cuidados que eu forneci? e, se não, por que não?

28. Qual é a minha classificação atual sobre os princípios fundamentais do sucesso? 

(Faça essa avaliação de forma justa e com franqueza, e faça uma revisão por alguém corajoso o suficiente para fazê-lo com precisão).

Deixe sua opinião