Mais três líderes de Pirâmides foram presas. O número vai aumentar.

0
2

A Justiça Americana prendeu três líderes-sócios, ligados a pirâmide financeira de criptomoedas que arrecadou mais de U$ 720 milhões; cerca de 2,7 bilhões de Reas.

A BitClub, é um esquema lançado em 2014, que atraia investidores com a promessa de ganhos garantidos e altas margens de lucro, através de mineração.

comunicado da Justiça Americana, acusa os líderes ​​dos crimes de conspiração, fraudes eletrônicas e venda valores mobiliários sem autorização.

Os acusados são: Jobadiah Sinclair Weeks, Joseph Frank Abel e Matthew Brent Goettsche.

Entre 2014 e 2019 os três líderes lideraram as operações da BitClub, vendendo ações e ganhos fáceis. Eles eram  recompensados por recrutar novas pessoas com a estratégia de marketing multinível.

A empresa oferecia rendimento de 300%, inclusive no Brasil, vendendo a ideia de  “mineração inteligente”, com foco em quem não entende de criptomoedas a lucrar com o negócio.

A prova de que as pessoas não entendiam de criptomoedas, é que a empresa prometia mineração da Ripple, que não não tem mineração terceirizada.

Bitclub dizia que estava no Brasil e prometia rendimento de 300%

De acordo com o UOL, os “consultores” de investimento da empresa agiam principalmente no Rio Grande do Sul e na Grande São Paulo. A Bitclub já havia aparecido em um lista de golpes do portal.

Matthew Brent Goettsche, um dos líderes por trás do esquema chamava os investidores de “burros” e “ovelhas”, afirmando que estavam “construindo todo esse esquema nas costas de idiotas”, segundo o comunicado da justiça.

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here