Maravilhas da Terra faz seu primeiro Imperial Black Diamond e cresce 40% em julho

Pode um casal sem nenhuma experiência anterior no Marketing de Relacionamento se tornar Imperial Black Diamond numa empresa que se lançou oficialmente apenas em março deste ano?

É possível se aproximar dos seis dígitos de ganhos em renda residual numa empresa cujos produtos têm baixíssimo custo?

Publicidade

Existe um plano que seja ao mesmo tempo competitivo e seguro, de modo que permita ao empreendedor do Marketing de Relacionamento construir uma carreira próspera e duradoura?

Com pouco mais de dois anos de existência, a Maravilhas da Terra tem provado que tudo isso pode ser realidade.

E o casal Eduardo Reis e Eliane Almeida é o grande símbolo do Marketing de Relacionamento raiz que a empresa prega, com produtos fortes e acessíveis, o real propósito de transformar vidas e onde pessoas sem experiência podem construir resultados grandiosos em rápida velocidade.

Eles se tornaram o primeiro casal Imperial Black Diamond no final de julho, mesmo mês em que a empresa comemorou novamente um crescimento superior a 40% em relação ao mês anterior.

Eliane começou a sua jornada na empresa sem grandes expectativas. Ela apenas desejava emagrecer e viu no Super Chá SB, da Maravilhas da Terra, uma oportunidade para isso.

O produto deu resultado, ela se apaixonou e, como precisava gerar renda para pagar as contas de casa, decidiu revender os chás da empresa.

A partir dali, junto com o seu marido Eduardo, foi construindo uma rede enorme de revendedores e empreendedores, até chegar ao nível mais alto da empresa no final de julho.

Neste tempo, a empresa também evoluiu, trouxe novas linhas de produtos, passou a crescer num ritmo superior a 15% ao mês e se redesenhou para se lançar oficialmente no mercado de Marketing de Relacionamento no início deste ano.

Nessa jornada, o casal Eduardo e Eliane já ganhou uma Mercedes e está prestes a ganhar um Jaguar, além de viagens para os Estados Unidos (Disney), França, Itália, Cancun, Grécia e Dubai.

Além disso, puderam construir uma nova casa no condomínio onde moravam, ajudar familiares e trazer parentes junto com eles para desenvolver o negócio.

“Nossa meta era chegar até o terceiro nível, mas o nosso trabalho foi tão intenso, que tomou toda essa proporção e transformou nossas vidas. Não posso deixar de agradecer a Lorena e o Neil [presidentes] e ao Martinelly [CEO], que nos ajudaram sempre que precisamos e a quem hoje podemos chamar de amigos. E o melhor de tudo é que esse é só o começo”, comemora Eliane.

“Fomos motivos de chacota para os amigos, quando nos viram vendendo chá na feira no início do negócio. E hoje nos tornamos exemplo de resultados e superação, depois de tudo o que construímos desde então. Jamais imaginávamos que conseguiríamos ir tão longe e, depois que vimos quantas vidas conseguimos ajudar a transformar pelo caminho, nossa única certeza é de que não vamos parar mais”, completa Eduardo.

Os PIN’s serão entregues na próxima convenção da empresa, no dia 27 de outubro, junto com o Jaguar e a viagem para Dubai.

Deixe sua opinião