Policia Federal já está prendendo donos e líderes de pirâmides.

Como noticiado em primeira mão pela SUCESSO, a Polícia Federal (PF) prendeu ontem 10 piramideiros em diferentes cidades brasileiras. Esses mandados de detenção e outros 65 de busca e apreensão foram cumpridos em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Caxias do Sul.

A operação ocorreu também em Curitiba (PR), Bragança Paulista (SP), Palmas (TO) e Brasilia (DF).

Publicidade

Os criminosos movimentavam mais de R$ 40 milhões por dia.

Os valores dos investidores eram aplicados no mercado de Foreign Exchange (FOREX), compra e venda de moedas, operações que somente são autorizadas por órgãos governamentais.

Com promessas de 100% de retorno sobre o investimento em seis meses, as pessoas assumiram o risco ao colocarem o valor na empresa.
A PF identificou que o golpe dependia da entrada de novos investidores.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em comunicado oficial, já havia proibido a atividade da Unick no Brasil.

Com o desacato da empresa, a justiça emitiu uma ordem de parada de operações (stop order), que também não foi acatada.

Ao longo da investigação se evidenciaram outras práticas criminosas como atos de evasão de divisas, assim como crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, entre outros.

A segunda etapa da operação que será deflagrada em breve, irá prender líderes que em reuniões e redes sociais agiam como coniventes do golpe.

A Abranetwork (Associação Brasileira de Network Marketing), contribui com a Promotoria, Policia Federal, CVM e Receita Federal no combate do esquema.

Outros três esquemas, cairão nas próximas semanas.

Deixe sua opinião