Problemas graves na Crescer Livre

O canal Multinível News, soltou a bomba ontem. A empresa Crescer Livre, que atua no segmento de consumo inteligente, principalmente de cestas básicas, não entregou uma viagem para o Caribe, para empreendedores qualificados, sem dar nenhuma justificativa aos mesmos.

Pior que isso, foi a empresa comunicar que os mesmos possuem direito a viagem mas não poderão viajar junto com a rede qualificada, sem informar quando a viagem irá acontecer.

A crise financeira na Crescer Livre, levou a diretoria a demitir 24 funcionários semana passada, ficando apenas com 10 funcionários.

Uma versão para a crise e para o momento delicado da empresa, foi uma fraude com cartão de créditos cujos pagamentos foram estornados.

Existe uma versão também apurada pela Sucesso, que a margem de lucro da empresa era muito pequena e o plano de compensação adotado não possuía a fórmula mais indicada para o negócio.

A dívida com fornecedores gerou protestos de títulos que já somam seis dígitos,

Franqueados estão fechando suas operações, depois de terem adquirido estoque de produtos que não giram e pra piorar, os consultores da empresa, não estão recebendo seus bônus.

Para ficar ainda mais dramático o momento da Crescer Livre, consultores rasgaram  pulseiras bioquânticas e mostraram em vídeo, que as mesmas não possuem dentro das mesmas, componentes que provem cientificamente o eficácia das mesmas.

Também vazou na internet, um vídeo do líder 01 da empresa, com rendimentos muito baixos comparado ao que ele divulgava ganhar.

Sem contar, vouches que líderes e a própria empresa liberou para aliciar redes da própria empresa, com o aval da diretoria.

Em resposta a todos estes problemas, o sócio Gustavo Ceccato explicou:

  1. Que não embarcar para o caribe, receberá viagem para Cancun em Março de 2020.
  2. As demissões se devem ao fato da necessidade de reestruturação financeira e mudança da sede da empresa.
  3. Alegou que funcionários estão cobrando a empresa indevidamente e que o jurídico dela está analisando toda a demanda.
  4. Garantiu que irá pagar todos os fornecedores e a rede
  5. Confirmou que foram vitima de uma fraude de cartões de crédito que somam 7 dígitos e que sofreu grande abalo em seu caixa.
  6. Afirmou também que está negociando com investidores para resolver o passivo da empresa e quitar as dívidas.
  7. Alegou que as pulseiras são fabricadas de forma terceirizada e que algum lote pode ter saído com defeito e que irá apurar essa denúncia.
  8.  Negou veementemente a conivência da empresa em entregas de vouches, aceitação de aliciamento e manobras de alteração de posições na rede.

A Sucesso deseja que a empresa supere suas adversidades e possa honrar seu compromisso de transformar vidas através do MMN legitimo, ético e profissional.

 

 

 

 

00

Deixe sua opinião