A crise das empresas de Multinível de produtos no Brasil

Por: Claudio Di Lucca

Não adianta tapar o sol com a peneira. Não adianta fingir que está tudo bem. Tem muita empresa de produto acreditando na própria mentira que ela conta para o mercado. Maquiar a verdade, é pior do que assumir a necessidade de repensar o modelo de negócio.

Publicidade

Sim! É preciso repensar o modelo de negócios das empresas de produtos.

Essa semana, um amigo mandou uma mensagem, perguntando se eu poderia listar as 10 maiores empresas de MMN brasileiras.

Respondi na hora: Claro!

Meia hora depois, eu ainda estava tentando relacionar as 10 maiores.

Foi quando me dei conta que não temos 10 empresas brasileiras grandes de sucesso.

Vamos tentar listas as 10, sem ordem de grandeza…

  1. Hinode
  2. Polishop
  3. Credminer
  4. Amakha
  5. DD Corporation
  6. Racco
  7. Sonhar ?
  8. Adlux ?
  9. Rede Fácil Brasil ?
  10. Skillus ?

Perceberam? Preciso falar mais alguma coisa?

É isso mesmo! O Brasil não tem 10 grandes empresas nacionais de sucesso.

A pergunta é: O que está errado?

Eu respondo:

ERRO 1: As empresas de produtos, vendem caros seus produtos, cuja a qualidade não justifica quando comparado com outros produtos que não estão no MMN. A justificativa de que é preciso pagar a rede não cabe, porque as empresas tradicionais, pagam vendedores, mídia, marketing e intermediários.

ERRO 2: As empresas não possuem produtos de uso diário, com diferenciais e exclusividade que justifiquem por si só, a compra.

ERRO 3: Os executivos atuais, são ex-lideres de MMN. A maioria bem sucedidos, mas que estão aprendendo a fazer MMN como EMPRESA, com o avião em voo. Na prática estão apreendendo a “pensar” como empresa e cometendo todos os erros que podem cometer para aprender.

ERRO 4: As empresas se copiam. Vivemos o MAIS do MESMO. Todas as empresas possuem o mesmo portfólio de produtos.

ERRO 5: Todas as empresas se rendem aos líderes que acabam por “mandar” no negócio. Isso quando líderes não criam plano e participam da “gestão”, num sinal claro, de que a empresa não sabe o que quer, não faz pesquisas e estudos, não tem pulso, não tem programa de Gestão profissional e politica de desenvolvimento.

ERRO 6: As empresas alimentam e aceitam o troca troca de líderes. Todas compram líderes, ou facilitam a entrada dos mesmos com vantagens.

ERRO 7: O Plano Binário, encarece demais o negócio, enfraquece o plano Unilevel e gera grande desigualdade e injustiça no negócio, favorecendo os líderes que já possuem rede.

ERRO 8: Os planos são equívocos. E a grande maioria vende uma riqueza e abundância para poucos. A desigualdade é muito grande e os planos de empresas de produtos paga pouco.

ERRO 9: O custo do marketing das empresas é alto demais. Eventos com muitos exageros, que impressionam e motivam por 48h. As empresas torram dinheiro. E o pior: torram  dinheiro que ainda não é delas.

ERRO 10: Gestão familiar e gestão amadora.

Com certeza, existem outros erros, como Treinamentos que não retêm os empreendedores; programas de marketing de relacionamento equivocados, entre outros.

Mas qual a solução?

Não cometer os erros acima e imediatamente, se reinventar. Nada de kit de adesão caro. Nada de fazer as pessoas se auto-estocarem de produtos. Nada de exigir consumo mensal alto. Nada de ficar forçando VENDA.

O MMN brasileiro precisa ir para o divã. As empresas precisam de um espelho. Não espelho que distorce, mas que mostra a realidade.

E não adianta ficar jogando aos 4 ventos e fazer lavagem cerebral que empresas de cripto e cambio internacional são TODAS pirâmides e por isso pagam muito. (repito: para de mentir para si mesmo e de enganar sua rede).

Com humildade, bom plano, produto inovador e exclusivo, com preço justo, marketing de ponta e treinamento profissional e inteligente, o multinível de produtos tende a mudar. A mudar para melhor.

Deixe aqui seu comentário e opinião. Vamos falar sobre isso?

Mande um WhatsAp: (21) 9970-5-110

 

Deixe sua opinião