Amway e Infinitus assinam pacto para proteger consumidores

A China anunciou que intensificará sua luta contra “irregularidades” na venda de produtos de saúde.

O anúncio ocorre após uma série de escândalos no setor nos últimos meses.

A mídia estatal deu as informações nesta quinta-feira, 2 de janeiro de 2020, citando altos funcionários.

Zhang Mao, Ministro da Administração Estatal de Regulação do Mercado, disse à China Central Television em entrevista que o setor de saúde do país estava “inundado de irregularidades “.

Ao mesmo tempo, o ministro informou que havia planos em andamento para sujeitar o setor a uma gigante investigação.

A China lançou uma campanha de 100 dias no início deste mês para tomar medidas fortes contra publicidade enganosa e outras irregularidades no setor, após vários casos de destaque.

Problemas no mercado da saúde

Recentemente, houve sérios problemas relacionados ao mercado de produtos de saúde na China.

Entre os problemas estão promoções falsas, publicidade ilegal e enganos do consumidor. 

A informação foi divulgada pelo jornal China Daily.

As declarações oficiais foram do ministro Zhang no lançamento da campanha.

No início deste mês, a polícia prendeu o fundador da Quanjian Nature Medicine Technology.

A empresa trabalha com medicina tradicional chinesa e foi acusada de práticas fraudulentas após a morte de uma menina de sete anos de idade.

Os parentes da garota usaram os produtos da empresa como parte de um tratamento contra o câncer.

A Infinitus, empresa chinesa de bilhões de yuans, de marketing de rede, anunciou que vai colaborar com as autoridades nesse novo processo.

A empresa está ciente das reivindicações que alguns distribuidores fazem de seus produtos sem o consentimento da empresa.

O status de multinível na China

Muitas das pesquisas recentes se concentraram em esquemas de marketing multinível nos quais os membros compram produtos da empresa e depois os vendem.

Embora essa venda direta seja permitida na China, o esquema de afiliação multinível, que paga comissões aos membros de uma rede para atrair novos distribuidores, foi banido.

Investigações para empresas locais

A polícia da província de Hebei, no norte da China, disse na semana passada que havia iniciado uma investigação sobre a empresa Hualin.

A Hualin é uma empresa local de produtos de saúde baseada em tecnologia ácida acusada de operar um esquema de referência e de fazer promessas enganosas aos seus clientes.

O compromisso das empresas multinacionais

Na semana passada, o governo da província de Guangdong, no sudeste da China, também convocou 32 empresas de vendas diretas registradas localmente, incluindo InfinitusAmway .

As empresas, que operam internacionalmente, trabalharão para emitir um alerta contra práticas inadequadas no setor.

As empresas concordaram em fornecer informações verdadeiras aos consumidores sobre os benefícios terapêuticos de seus produtos.

O relatório oficial do compromisso das multinacionais foi divulgado pela agência de notícias estatal Xinhua.

Deixe sua opinião