Criador de pirâmide é preso na Indonésia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Russ Medlin, criador da BitClub Network foi preso na Indonésia.

As autoridades indonésias trabalharam com o FBI para prender Medlin, cuja emissão do aviso vermelho havia sido emitida pela Interpol.

Medlin é um pedófilo condenado, e fugitivo desde dezembro do ano passado. Ele e seus quatro sócios foram indiciados por acusações relacionadas à operação da Rede BitClub.

As autoridades americanas alegam que o BitClub Network era um esquema Ponzi que não pagou mais de U$ 722 milhões em bônus a rede.

O chefe do Comissário de Relações Públicas da Polícia de Metro Jaya, Yusri Yunus, confirmou as informações sobre a captura do fugitivo do FBI.

No entanto, Yusri relutou em elaborar a cronologia da prisão de Medlin.

A prisão do golpista, aconteceu quase que sem querer.  

Conforme consta no relatório, Medlin foi preso em Jacarta depois que três meninas menores de idade disseram à polícia que ele pagou para fazer sexo com ele.

Medlin havia entrado na Indonésia com um visto de turista no final de 2019.  No momento de sua prisão, ele tinha US $ 20.000 em espécie, que foram devidamente confiscados.

Como um dos principais responsáveis ​​pela Rede BitClub, acredita-se que Medlin tenha acesso a uma grande soma de ativos. Muito provavelmente, escondeu criptomoeda.

As autoridades americanas ainda não solicitaram a extradição de Medlin, o que acontecerá essa semana.

Se condenado na Indonésia, Medlin pode pegar até quinze anos de prisão.

Muitos líderes do golpe no Brasil, apagaram suas postagens em suas redes sociais.

Veja também